Arrebatadoras habitações unifamiliares de estilo vanguardista em Braga

Pide Presupuesto

Número incorrecto. Por favor, compruebe el código del país, prefijo y número de teléfono.
Al hacer clic en 'Enviar' confirmo que he leído los Política de protección de datos y acepto que mi información anterior será procesada para responder a mi solicitud.
Nota: Puedes cancelar tu consentimiento enviando un email a privacy@homify.com con efecto futuro

Arrebatadoras habitações unifamiliares de estilo vanguardista em Braga

Sílvia Cardoso – homify Sílvia Cardoso – homify
Casas unifamilares de estilo  de Office of Feeling Architecture, Lda
Loading admin actions …

A arquitectura, como arte de vanguarda, procura sempre dar primazia à criatividade e à experimentação. Os avanços formais e técnicos assim o permitem, bem como os novos materiais e possibilidades tecnológicas munem os arquitectos das ferramentas necessárias para transformar, quebrar convenções e enfrentar o maior desafio: a possível incompreensão do público. Em Portugal, têm vindo a surgir, paulatinamente, alguns ateliers de arquitectura que arriscam romper a norma e instigar a nossa imaginação. O Office of Feeling Architecture (OFFA) está entre eles. Hoje, damos-lhe a conhecer cinco habitações unifamiliares isoladas que sobressaem pelo estilo arquitectónico vanguardista e disruptivo.

A OFFA, com sede na cidade de Braga, insere-se no mercado com uma postura reaccionária e singular. Os arquitectos do atelier entendem o design como uma extensão do espaço arquitectónico, prestando um serviço completo desde o projecto preliminar até à projecção de ambientes, equipamentos técnicos e mobiliário.

Os seres humanos tendem a ser algo relutantes à mudança e ao que é totalmente diferente daquilo que têm como normal, mas não temos dúvidas de que você se vai demorar a observar as formas inusitadas das casas que se seguem.

1. Projecto Expression of Sustenance


Abrimos o nosso livro de ideias no sempre bonito Gerês com o projecto Expression of Sustenance. Trata-se, na verdade, de uma das cinco habitações unifamiliares situadas ao longo da margem do rio Caldo, com uma vista privilegiada para o Parque Natural. Os arquitectos foram beber inspiração na deformação evolutiva dos contornos da própria terra para dar forma a estas casas que, à primeira vista, nos lembram um par de asas delicadamente pousado sobre o verde do terreno. As cinco casas estão integradas num condomínio fechado que foi projectado para melhorar e promover a ligação entre os proprietários e o ambiente natural.

As entradas escavadas proporcionam uma sensação de conforto e de harmonia, que é enfatizada pela organização interior em que os diferentes níveis mimetizam a irregularidade natural do terreno envolvente.

Nota: para ver mais detalhes deste projecto e dos que se seguem, basta clicar sobre as imagens.

Do Gerês, seguimos para a periferia de Évora para lhe mostrar uma habitação unifamiliar isolada com piscina. A casa, com 290 m², integra uma zona urbana de baixa densidade habitacional fortemente ligada à natureza. A OFFA, na abordagem conceptual ao projecto, propôs-se a valorizar as características principais da arquitectura tradicional da região, conciliando-a com a traça vanguardista que define a estética do gabinete. As casas alentejanas distinguem-se, como sabemos, pelas paredes caiadas e pelos barramentos coloridos. Partindo deste pressuposto, a linguagem da nova habitação adoptou três elementos fortes dessa arquitectura: o esquema cromático tradicional das moradas alentejanas com a divisão da casa em dois elementos tradicionais (neste caso, fachadas de cor branca em sistema ETICS e cinta em amarelo ocre), a chaminé como corpo de larga escala na cobertura e o formato de piso térreo.

A casa contempla, ainda, um pequeno relvado e uma área de piscina exterior.

Recomendado – Piscinas: dicas de construção e os tipos mais procurados

Em Vila Nova de Gaia, encontramos duas habitações unifamiliares que se inserem num contexto urbano, em expansão, de natureza marcadamente habitacional. Do ponto de vista funcional, ela inverte a estrutura típica de uma habitação de dois pisos, isto é: a área social encontra-se no piso superior para se tirar partido da vista para o mar, passando a área íntima para o rés-do-chão a uma cota inferior da rasante do arruamento com vista a haver um equilíbrio entre a exposição ao exterior e o recato necessário aos espaços de descanso.

No projecto Fusão da Dispersão, procurou-se interpretar a tipologia habitacional tradicional. A pedra e a madeira são materiais que nos remetem ao estilo tradicional, mas as formas enviesadas que desenham a casa em tudo se desviam desse mesmo estilo.

  • Dimensões totais: 210 m²
  • Preço total: €170,000

Sobre a base em pedra granítica ergue-se um vertiginoso volume branco, o protagonista desta casa localizada numa zona periférica de Braga que, embora urbanizada, ainda mantém uma relação de proximidade com áreas rurais e edifícios dos anos 1980 com pouco interesse arquitectónico.

Apesar de o projecto ser diferenciador, a utilização da pedra e as superfícies brancas podem ser encaradas como uma forma encontrada pelos arquitectos para a casa não destoar no quarteirão e, de algum modo, dialogar com as moradias que a ladeiam.

A moradia vanguardista desenvolve-se em dois pisos. O piso inferior acomoda o núcleo social e o primeiro piso destina-se às zonas privadas.

  • Dimensões totais: 230 m²
  • Preço total: €200,000

___________________________________________________________________________________________________

Encantado com estes cinco projectos? Para mais informações, entre em contacto com os arquitectos por eles responsáveis:

  • Morada: Avenida da Liberdade n.º 434 – Piso 3, Sala 1 / 4700 – 322 Braga, Portugal
  • Contacto telefónico: +351 253 466 205
  • Site: offa.pt
Vivienda Unifamiliar en Tomiño, Pontevedra (Spain): Casas de estilo  de HUGA ARQUITECTOS

¿Necesitas ayuda con tu proyecto?
¡Contáctanos!

¡Encuentra inspiración para tu hogar!